• Luís Henrique Cintra

O Plano De Bolsonaro - Herói Com A Vida Alheia

Para os que seguem a ciência e aprofundam-se nos conceitos da Covid 19, sabe-se que as primeiras informações sobre a doença é que 80% da população contaminada evoluirá com sintomas leves ou moderados, 15% podem desenvolver sintomas graves que requerem suporte de oxigênio, e, cerca de 5% podem apresentar a forma crítica da doença, com complicações como falência respiratória, sepse e choque séptico, tromboembolismo e/ou falência múltipla de órgãos, incluindo lesão hepática ou cardíaca aguda e requerem cuidados intensivos.


Na tentativa de ser "herói" Bolsonaro apostou na IMUNIDADE DE REBANHO e usou a Hidroxicloroquina para todos como cortina de fumaça, pois, 80% dos contaminados não complicaria de qualquer forma. Ou seja, usando esse medicamento ou bebendo água, a evolução seria satisfatória e ele ficaria com os créditos. O restante faria parte do jogo, e, uma parcela morreria ou suportaria os efeitos colaterais do remédio. Hoje temos mais de 400 mil mortos.


A chegada das vacinas foi um grande obstáculo ao seu plano de HERÓI. A sua inveja do Prefeito de São Paulo era notória, e todas as formas de boicote possíveis foram praticadas para que nossa população não se vacinasse e seus objetivos fossem alcançados.


Concluindo, não foi à toa que Bolsonaro sempre deu maior ênfase a a suposta economia que faria não comprando vacinas ou gastando com hospitais, equipamentos e insumos.

37 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo