• Luís Henrique Cintra

O aparelhamento de Bolsonaro

Por quinze anos o Brasil foi aparelhado pelo Partido dos Trabalhadores. O prejuízo político, econômico, e de credibilidade nas instituições não é preciso descrever. Nesse post discutiremos o mesmo gesto, só que feito pelo Presidente Jair Messias Bolsonaro.

Com uma promessa de criação de ministérios técnicos o candidato vencedor das eleições com 57 milhões de votos parecia criar uma esperança no coração de um povo tão sofrido e descrente em qualquer forma de política.

Embora haja discordâncias com a filosofia conservadora nos costumes e liberal na economia, a reunião de notáveis como Sérgio Moro, Paulo Guedes, Santos Cruz etc, dava uma autoridade há muito tempo não vista.

O tempo passa e funcionamento da máquina Estatal começa a incomodar o chefe da nação. O uso de piadas inadequadas ou intervenções sobre assuntos que desconhece ou o ameçam tornaram-se rotina:

· PIB

· Polícia Federal

· Pandemia

· Democracia

Para sentir-se seguro, o Presidente começou um processo de aparelhamento das pastas do governo com militares, muitos da ativa, numa tentativa tosca para demonstrar força e blefar, o tempo todo, sobre um possível golpe contra o STF e o Congresso Nacional.

O Alto Comando das Forças Armadas nunca simpatizou com o Presidente eleito, sua fama de baixo clero estendia-se também dentro das Forças Armadas, é tanto que fora expulso da corporação por atos de terrorismo.

No entanto, vem buscando aproximação com os Batalhões das PMs estaduais e demais agrupamentos como PRF e Bombeiros. Que nosso povo observe e condene tais atos, pois nossos gloriosos policiais devem servir, sempre, ao povo e nunca a um déspota atrapalhado.

7 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo